Quatre Recursos Humanos

Blog da Quatre

06 julho

0

Vai representar a empresa em um evento? E agora?

por ABRH-Nacional

Mais do que de imóveis, capital e ações, toda empresa é composta por pessoas. São elas que trabalham e viabilizam a capitalização do negócio através das atividades que desenvolvem enquanto parte integrante de uma organização. Também são elas, as pessoas, quem dão cara às instituições nas transações comerciais, no relacionamento com o consumidor, com a sociedade e com o mercado. Por isso, mesmo representar a empresa em eventos sociais, culturais ou esportivos atribui grandes responsabilidades a quem o faz.

Você é a “cara” da empresa neste momento e estará de alguma maneira associando o nome da empresa ao evento. Por isso, mais do que estar vestido apropriadamente para a situação, é importante saber como se comportar em cada uma delas. Neste sentido, e para que você esteja preparado para a oportunidade quando ela aparecer, reunimos algumas orientações que podem ajudar a fazer bonito (ou evitar o pior) quando a oportunidade surgir.

Evite discutir ou debater assuntos polêmicos

Você nunca sabe como será entendido discutindo sobre política e religião, por exemplo. Se a sua opinião for muito diferente das demais, radical, polêmica ou mal compreendida, a chance de causar má impressão é grande. Se nestes casos as pessoas confundirem a sua opinião com a conduta adotada, apoiada ou defendida pela empresa, as coisas ainda podem piorar.

Tenha cuidado no relacionamento com a imprensa

Se entrevistado ou procurado para um depoimento, não entre em questões sobre as quais não tem conhecimento. Ainda assim, mesmo quando dominar o assunto ou os fatos contidos no questionamento tenha cuidado. Evite usar frases longas, dificultando as duplas interpretações e a fragmentação do contexto.

Seja ético, sempre!

Com a imprensa ou qualquer outra pessoa, não comente sobre assuntos delicados ou sigilosos que possam comprometer a imagem da empresa que você representa. Informações com reserva legal ou de caráter estratégico devem sempre ser preservadas. Expor gafes da diretoria, problemas financeiros ou de gestão, por exemplo, é sempre má idéia.

Seja prudente com as despesas

Se a empresa estiver custeando suas despesas com transporte, alimentação e hospedagem, excelente. Mas isso não quer dizer que “está tudo liberado” ou que “você paga a rodada”. Haja com bom senso. Gaste o que for necessário, sem exageros. Agir com prudência é bem visto em todas as carreiras.

Cuidado com os excessos

Mesmo arcando com as despesas, não perca o bom senso de vista. Não abuse na comida ou na bebida. Já ouviu dizer que “quando a bebida entra a verdade sai”? Pois bem. Não importa o quão correta, transparente e idônea seja a empresa em que você trabalha, algumas questões (principalmente legais, financeiras e estratégicas) devem sempre ser preservadas.

Cuidado com os “agrados”

Seja cauteloso com ofertas que dêem a entender ou induzam a futuras obrigações de favores ou outros objetivos não adequados à relação ético/profissional. Para o bem da empresa (e do seu emprego) sempre relate este tipo de situação ao seu superior.

Fonte : http://abrhnacional.org/

Categorias: Comunicados

Comentários

Rua Padre Marinho, 37 - 6º. andar
Bairro Santa Efigênia - Belo Horizonte (MG) - Brasil
CEP 30.140-040

(31) 3484-4746

quatre@quatre.com.br

cafélaranja